AMUPE e sociedade civil fazem história no Agreste e Sertão do Estado com as Oficinas de Pactuação Metodológica do Projeto Gestão Cidadã 

04/12/2017

 
Gestores públicos, vereadores(as) e sociedade civil de 16 Municípios firmaram um pacto para a melhoria da transparência e da participação social na gestão pública. Os primeiros encontros técnicos do Projeto Gestão Cidadã,ocorridos nas Oficinas de Pactuação Metodológica do Agreste e Sertão, nos dias 28 e29 de novembro, foram marcados pelo entusiasmo e pela participação ativa dos parceiros dessa iniciativa.
 
As Oficinas apresentaram ao público convidado o conteúdo do projeto, sua metodologia de trabalho e alguns dados levantados nos diagnósticos municipais que formaram a Linha de Base. Além disso, os encontros promoveram a formação dos Grupos de Trabalho Municipais (GT) dos dois Grupos Regionais, articulou junto aos participantes diretos da ação o cronograma de atividades para os próximos três anos e lançou o Guia Metodológico do Projeto.
 
 
“Tivemos a oportunidade de sermos apresentados a um projeto grandioso, que só tende a acrescentar na gestão dos municípios, e nos dá a oportunidade de participar e compartilhar conhecimento”, disse Mayse, representante da prefeitura de Águas Belas. 
O encontro do Grupo Regional do Agreste ocorreu na ASCES/Caruaru e contou com a participação de representantes de Águas Belas, Caruaru, Cumaru, Cupira, Gravatá, Machados, Surubim, Toritama e Quipapá, além da presença do Presidente da AMUPE José Patriota. No Grupo Regional do Sertão, o encontro ocorreu na Escola Santa Cruz/Santa Cruz da Baixa Verde,  e contou com a participação de Calumbi, Carnaíba, Flores, Santa Cruz da Baixa Verde, Solidão e Tabira, bem como do Município colaborador Triunfo.
 
O Projeto Gestão Cidadã visa a consolidação de gestões locais democráticas que atendam os interesses da população e atuem de forma transparente e inclusiva. A partir do ano que vem, os Grupos de Trabalho Municipais de todos as cidades parceiras passarão por um processo de capacitação, interação e ação participativa, para criar e fortalecer mecanismos de participação social e transparência nas gestões públicas locais

Compartilhe: