Amupe Solidária com os Municípios afetados pelas chuvas

A Amupe está liderando uma Campanha onde os municípios que não foram afetados pelos estragos das chuvas dos últimos dias  possam  adotar municípios afetados. Dezenove municípios já entraram no Amupe Solidário e estão se envolvendo para buscar alimentos não perecíveis, água potável, sabonetes, pasta de dentes, roupas, lençóis, etc.

A Amupe também montou posto de coleta, na sede da Instituição, Av. Recife, 6205, para receber donativos, no horário de 6h às 20h.

José Patriota, presidente da Entidade, exemplifica como funciona o Município Solidário. Água Preta por exemplo, foi adotada pelo município de Sertânia; Maraial, por Triunfo e Serra Talhada; Rio Formoso foi adotada por Serra Talhada, São Benedito do Sul e São Bento do Una. E assim por diante.

Municípios Solidários:Afogados da Ingazeira,Alagoinha,Aliança,

Custódia,Igarassu,Itaíba,Itapissuma,Lagoa do Carro,Moreno,Palmeirina,Salgueiro,Pedra,São João,Serra Tallhada,Sertânia,Surubim,Taquarintinga do Norte,Triunfo e ento do Una.

José Patriota, presidente da Amupe e Prefeito de Afogados da Ingazeira, chama a atenção de municípios que queiram ser solidários, afirmando que este é um momento importante e que a solidariedade é o caminho para amenizar o sofrimento das famílias. “ Dezenove municípios já estão em ação, se o seu município tiver condições não deixe de ajudar”. Diz Patriota

Em entrevista ao programa Manhã Total, da Rádio Pajeú, o Presidente da AMUPE, José Patriota falou da situação dos municípios afetados. Há dificuldade para abrigar desalojados porque as escolas são insuficientes. A população fica sem água porque as chuvas arrancam a tubulação. A zonar rural fica isolada porque os rios arrastam tudo”.

Os números são de mais de 20 municípios em calamidade e 30 mil desabrigados. “Indicamos uma equipe de prontidão na AMUPE para receber alimentos e fazer a mediação para distribuir de maneira mais justa”.O gestor também vai buscar as últimas informações da Defesa Civil para sincronizar as ações.

Ele disse que o trabalho também poderá incluir cedência de serviços. “Em um segundo momento vamos mobilizar profissionais. É a segunda fase, sobretudo na área de saúde”. Perguntado quais situações considera mais dramáticas, o gestor citou três. “As piores situações são as de Barreiros, Palmares e Água Preta. A Barragem de Serro Azul ajudou muito, só que as demais barragens  ainda não foram construídas porque faltou dinheiro federal”.

No momento, os municípios solidários são Afogados da Ingazeira, Alagoinha, Aliança, Custódia, Igarassu, Itaíba, Itapissuma, Lagoa do Carro, Moreno, Palmeirinha, Salgueiro, Pedra, São João, Serra Talhada, Sertânia, Surubim, Taquaritinga do Norte, Triunfo e São Bento do Una. Mais municípios que queiram ser solidários devem manter contato com a AMUPE.

Compartilhe: