Em Riacho, poços artesianos utilizam energia eólica para distribuição de água gratuita

06/12/2017

Ao todo, quatro equipamentos dispõem da tecnologia no município

A Prefeitura de Riacho das Almas segue procurando alternativas para contornar a grave crise hídrica que afeta o município. E uma das soluções encontradas foi a instalação de poços artesianos. Ao todo, são 27 em todo o município. No entanto, em uma parceria com o Governo do Estado através do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco), o município conseguiu colocar em prática um projeto sustentável que consegue levar água por meio de energia limpa em comunidades mais afastadas da sede.

Ao todo, são quatro poços artesianos que fornecem água gratuita para a população usando a energia eólica. Com a força do vento, uma tecnologia faz com que a água de uma profundidade média de 50m seja trazida à superfície e colocada em caixas d’água para ser distribuída. Por hora, os quatro equipamentos produzem em média 4,5 mil litros de água.

Os equipamentos estão instalados nos sítios Lagoa Nova, Urubu, Gavião e Barra de Carapotós. A água distribuída é usada para atividades domésticas e para os animais. Ao todo, aproximadamente 250 famílias se beneficiam com esta tecnologia. “Montamos um sistema com hélices, bomba, tubulação e engrenagens para fornecer água para as famílias de comunidades afastadas usando energia limpa. A nossa ideia é levar esses equipamentos a outros poços nos próximos meses”, afirmou o diretor de Recursos Hídricos da Prefeitura de Riacho das Almas Naelson Beserra.

Compartilhe: