Histórico

A história da Associação Municipalista de Pernambuco – Amupe, teve início em 28 de março de 1967, por um grupo de prefeitos que sentiu a necessidade de que juntos poderiam ser mais fortes para reivindicar  e buscar orientações administrativas para  um melhor funcionamento das 184 prefeituras municipais  do Estado.
A Instituição é uma entidade sem fins lucrativos, mas com  uma visão empreendedora na medida que articula, orienta os municípios, participa ativamente como parceira  nas decisões tomadas pela Confederação Nacional  dos Municípios –CNM- sempre buscando  ser o elo entre os municípios  os poderes governamentais e a sociedade. O seu projeto expositivo induz desafios, muita luta e uma dose diária de criatividade  para dar ao associado municipalista o senso de percepção de oportunidades.
É isso que os gestores querem e precisam da Amupe:  mobilização constante para levar suas reivindicações, ser proativa, discutir soluções, capacitar os gestores com subsídios para uma administração mais eficiente de modo que os municípios possam ampliar os seus horizontes. Esse é o propósito de sua existência há 46 anos. Seus objetivos são bem definidos. Atualmente, conta com 174 associados.
A Amupe está sempre ao lado dos prefeitos com novas bandeiras para o fortalecimento do municipalismo. A casa do municipalismo é também o espaço de debates, de recepção de ideias, de um olhar diferenciado para nova governança. Só assim, com dinamismo e ousadia, os gestores conseguirão vencer os obstáculos e ter uma administração mais eficaz nas  questões que facilitam o dia a dia e promovam o desenvolvimento das cidades.
A Associação Municipalista está preparada para uma maior integração e interação com as regiões, seja através de parcerias com os consórcios e também com a iniciativa privada.  Ela está aberta ao conhecimento, através de instituições como universidades, Fundações e ONGS que promovam  estudos e projetos que possam melhorar a qualidade de vida dos nossos municípios.

Da sua instalação aos dias atuais, passaram por sua administração 16 presidentes, tendo sido realizadas 17 eleições, em algumas os eleitos foram aclamados e, em outras foram votados. Cada gestão tem o período de dois  anos, podendo o presidente ser reeleito. Somente os prefeitos dos municípios associados e quites com a tesouraria, podem exercer o direito de votar e serem votados.

Compartilhe: