Lançamento do Plano Safra para agricultores acontece no Congresso da Amupe

Texto: Jadiewerton Tavares

Fotos: Claudio Gomes

Independente da situação pela qual um município, um estado ou uma nação possa enfrentar, há um setor em que a necessidade de manter o seu funcionamento assim como a otimização de seus recursos e mecanismos de ação é primordial: a produção de alimentos. Afinal de contas, o que se põe na mesa de cada cidadão brasileiro, como forma de sobrevivência ou representando empreendimentos tem a capacidade de aquecer e movimentar a economia em nível local ou regional. Dessa forma a agricultura familiar se constitui num fator que influi diretamente no andamento da economia, do bem estar e da própria alimentação da população.

Foi nesse tom que houve o lançamento do Plano Safra 2017/2020, na sala Tabocas do Centro de Convenções de Pernambuco, no último dia do 4º Congresso Pernambucano de Municípios. Os trabalhos foram iniciados pelo Presidente da Amupe, José Patriota. O Prefeito de Afogados da Ingazeira destacou a importância dos produtores rurais para o andamento das cidades, assim como o papel do crédito para quem produz. Os desafios frente a atual crise econômica e a geração de emprego e renda além do cuidado com a preservação do meio ambiente também não passou despercebido pelo líder da Associação.

Estiveram presentes no lançamento o Delegado Federal do Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Rodrigo Almeida, o Coordenador Geral de Crédito e Financiamento à Produção Rural- SEAD, José Henrique da Silva, o Coordenador Geral Nacional das Delegacias Federais da SEAD, Carlos Astolfo Caetano, o Gerente Executivo do BNB, Josué Lucena, o Delegado Federal João Luiz Coutinho e o presidente da FETAPE, Doriel Barros.

Destaque para a participação de Rodrigo Almeida. Ele aproveitou o espaço para ressaltar a importância da agricultura familiar para os municípios. Dados e estatísticas foram apresentados assim como um panorama geral dessa modalidade de agricultura no Brasil, onde 50% dos produtores se encontra no nordeste. No decorrer da explanação, Almeida demonstrou o quanto esse modo de produção influi na inflação do País. Outro ponto abordado foi o destaque para Pernambuco na notoriedade e liderança no fornecimento de alguns produtos. Por fim ele reafirmou o compromisso público com os créditos e condições diferenciadas para o agricultor além de aprofundar explicações sobre o Programa de Garantia de Preços para o Agricultor Familiar ou apenas PGPAF. Já o Gerente do Banco do Nordeste, Josué Lucena, pautou sua participação no reforço do perfil do próprio banco e o apoio ao crédito rural, sem deixar de lado a questão da lei 13.340, que prevê negociações paras as dívidas dos produtores, permitindo a recuperação de crédito e facilitações nos financiamentos, sendo possível prorrogar e parcelar as dívidas existentes em até 2021.

O plano Safra 2017/2020 se constituiu no primeiro plano plurianual, fato inédito até agora. Um marco importante para os empreendedores municipais e principalmente para agricultores familiares, que se fez presente no 4º Congresso Pernambucano de Municípios.

 

Compartilhe: