O direito a educação na pauta do 4º Congresso

Jadiewerton Tavares

Fotos: Claudio Gomes

A inclusão social é algo de suma importância no funcionamento de qualquer nação ou gestão pública. Sendo um fator essencial para o cumprimento de processos democráticos. Dentre tantas possibilidades proporcionadas pela democracia nos deparamos com múltiplos focos de atuação, seja na cultura, na economia ou no desenvolvimento. Foi visando o direito a educação e os desafios que o rodeiam, que o 4º congresso da AMUPE, promoveu na manhã dessa quarta feira a oficina temática intitulada “Federalismo e os obstáculos ao direito à educação básica”.

Para essa atividade o público presente no Centro de convenções de Pernambuco, em Olinda, contou com a presença do Secretário Estadual de Educação do Estado de Pernambuco Frederico Amâncio, a Doutora do Fórum Nacional de Educação, Márcia Ângela Aguiar, e a consultora da CNM Mariza Abreu. A mediação ficou a cargo da Prefeita de João Alfredo, Maria Sebastiana.

Frederico Amâncio abordou a atual situação e os investimentos do Governo do Estado na área da educação. Tanto no âmbito da Região Metropolitana do Recife como a nível estadual. Já a curitibana Mariza Abreu, iniciou sua participação fazendo um levantamento da sua própria trajetória na área da educação, na região do sul do País. Mariza além de membro da Confederação Nacional dos Municípios também atua em consultoria. Durante sua explanação ela levantou o peso do desafio federativo com foco na educação básica, através da distribuição de recursos e da proatividade por parte dos prefeitos frente as dificuldades enfrentadas ao lidar com os repasses federais e os conflitos existentes entre os próprios municípios na utilização de verbas e recursos. Encerrando a oficina temática a Doutora Márcia Aguiar disponibilizou dados e ações efetuadas pelo Fórum Nacional de Educação especificamente na área educacional básica.

O 4º Congresso Pernambucano de Municípios segue até amanhã. A entrada é gratuita.

Compartilhe: