FAÇA PARTE DA AMUPE SOLIDÁRIA!

PREFEITURA DE IGUARACY MANDA DONATIVOS ARRECADADOS PARA MATA SUL

Por  em 14 de junho de 2017

O Prefeito Zeinha acompanhou de perto a carregada do caminhão que ainda passará por Jabitacá para colher os donativos da comunidade antes de seguir viagem.

No esforço de amenizar os impactos sofridos pela população dos municípios afetados pelas fortes chuvas na mata sul do estado, o município de Iguaracy aderiu a campanha “AMUPE Solidária”, e realizou junto com a população a coleta de alimentos não perecíveis bem como também de roupas, lençóis, produtos de limpeza, higiene pessoal, etc.

A iniciativa partiu do prefeito Zeinha que estava presente no momento em que os donativos da sede estavam sendo colocados no caminhão. O prefeito realçou que a ação só teve sucesso graças a solidariedade do povo iguaraciense e dos esforços de servidores municipais que de muita boa vontade se dispuseram a participar da campanha.

pós carregar em Iguaracy, o veículo partiu para Jabitacá para terminar de carregar e ainda nesta madrugada deverá seguir viagem para a mata sul acompanhado pelo secretário de agricultura Geraldo Messias da Rocha. (ASCOM)

Número de desalojados e desabrigados pelas chuvas em PE cai para 37,1 mil

Publicado em Notícias por  em 10 de junho de 2017

Após uma reunião do governador Paulo Câmara (PSB) com os escritórios municipais criados para gerenciar as ações em apoio às vítimas das chuvas, a administração de Pernambuco divulgou, neste sábado (10), um novo número de desalojados e desabrigados. Quase três semanas depois das enchentes que atingiram a Zona da Mata Sul e parte do Agreste, há 37.197 pessoas fora de casa.

Até o dia 5 de junho, o balanço mostrava mais de 40 mil pessoas prejudicadas. No dia 30 de maio, eram mais de 55 mil pessoas fora das moradias. Por causa das enchentes, o governo decretou estado de emergência em 24 municípios.

No dia 4 de junho, esse número subiu para 27, com o acréscimo das cidades de Escada, São José da Coroa Grande e Bonito. No dia 5 de junho, o governo contabilizava 7,3 mil residências prejudicadas devido às enchentes.

Diante dos estragos causados pelas enchentes, instituições públicas e privadas iniciaram campanhas de arrecadação de donativos para as vítimas. O estado também montou postos de arrecadação. Neste sábado (10), a administração estadual informou que foram distribuídos 172,6 toneladas de alimentos, 198.425 litros de água, 7.849 kits de limpeza, 2.450 kits de higiene, 98,8 toneladas de roupas, além de 8.895 kits para dormitório e 7.645 colchões.

Depois da ajuda humanitária às vítimas, o secretário de Planejamento e Gestão de Pernambuco (Seplag), Márcio Stefanni, informou que a terceira semana de ações será voltada à captação de recursos, ao planejamento e ao orçamento de projetos para retomar as vidas das pessoas prejudicadas. Ainda de acordo com o titular da Seplag, também são necessárias ações de prevenção de deslizamento de barreiras nas áreas de risco.

 


Serra Talhada envia primeiro caminhão de doações para a Mata Sul

Publicado em Notícias por  em 6 de junho de 2017

A Prefeitura de Serra Talhada enviou nesta segunda-feira (05), o primeiro caminhão de donativos para as famílias desabrigadas por causa das chuvas em Rio Formoso, na Mata Sul de Pernambuco.

“Graças aos gestos de solidariedade do povo de Serra Talhada e das doações que não param de chegar a todo momento, enviamos o primeiro caminhão com donativos para Rio Formoso e já estamos organizando o envio do segundo caminhão ainda esta semana”, afirma o prefeito Luciano Duque.

Foram enviadas cerca de duas toneladas de donativos, entre alimentos, garrafões de água mineral, roupas e calçados. Amanhã (07) segue um segundo caminhão para Rio Formoso e posteriormente outro para Barra de Guabiraba. “É importante que a população continue deixando suas doações nos pontos de recolhimento, pois tem muita gente precisando de ajuda”, afirma o secretário executivo de Comunicação Social Divonaldo Barbosa, coordenador da campanha de doações.

Pontos de arrecadação

Prefeitura Municipal – Rua Enock Ignácio Oliveira, 125, Centro. Horário: 08h às 14h.

Secretaria de Desenvolvimento Social – Rua Comandante Superior, 1059, Centro. Horário: 08h às 17h.

Secretaria de Educação – Praça Barão do Pajeú, 1005, Centro. Horário: 08h às 14h.

Secretaria Executiva de Comunicação Social – Avenida Afonso Magalhães, 100, Centro. Horário: 08h às 14h.

Praça Sérgio Magalhães, Centro – (tenda de arrecadação)

Itaíba prepara entrega de alimentos para desabrigados em Tamandaré

Publicado em Notícias por  em 5 de junho de 2017

A união se esforços envolvendo igrejas, entidades como a Associação Comercial e Sintraf, Secretarias municipais e a Prefeitura coordenados pela Secretaria de Ação Social e Cidadania, garantiu a arrecadação de alimentos, água mineral, roupas e cobertores, além de colchões para as famílias atingidas pelas chuvas na Mata Sul do Estado.

Centenas de pessoas tem se deslocado de suas casas para levar donativos aos pontos de coleta e outras tantas entregam no caminhão de coleta que já percorreu os bairros da cidade, no distrito de Negras e no povoado de Jirau.

Funcionários da prefeitura participam da coleta acompanhando o carro e pegando os donativos nas casas e lojas. Alunos das escolas municipais também se integraram a campanha. Tamara Evellyn, Secretária de Ação Social e Cidadania, revela que “todos os assessores da prefeitura estão em campo para arrecadar os donativos e nunca a receptividade e a participação do povo foi tão intensa e solidária”.

Segundo a prefeita Regina Cunha (PTB), nesta segunda feira as equipes envolvidas na Mobilização Solidária, como foi batizada a campanha, vão separar os itens para que possam ser enviados. A Secretaria de Ação Social só vai poder quantificar os donativos nesta segunda.

“Graças a Deus e ao espírito solidário de nossa gente, vamos enviar alimentos, água, roupas e outros itens para ajudar nossos irmãos na cidade de Tamandaré, atingida pelas chuvas deixando famílias desabrigadas e que perderam tudo. Isso não só nos gratifica como nos dar orgulho de poder ajudar a esses nossos irmãos” disse a prefeita Regina Cunha.

Tamandaré é comandada pelo prefeito Sergo Hacker (PSB), que deverá receber os donativos arrecadados em Itaíba ainda nesta segunda-feira.

Iguaracy: Jogos Solidários arrecadam alimentos para população de Primavera

Publicado em Notícias por  em 5 de junho de 2017

Fotos: Iguaracy News

Um evento esportivo beneficente foi organizado pelo Governo Municipal de Iguaraci para arrecadar alimentos para vítimas das cheias em Primavera, na Mata Sul do Estado, município adotado, conforme campanha da AMUPE.

Os jogos solidários envolveram competidores de Iguaracy, Afogados da Ingazeira e Tuparetama, na tarde do último sábado no Ginásio Esportivo Danilo Rodrigues Eduardo. O resultado foi um detalhe a parte. No final, vitória da solidariedade e dos que contribuiriam com alimentos e outros donativos para ajudar as vítimas das enchentes.

O município de Iguaracy aderiu a campanha “AMUPE Solidária”, para ajudar os municípios afetados pelas fortes chuvas dos últimos dias na mata sul do estado. O objetivo da campanha é buscar alimentos não perecíveis, roupas, lençóis, produtos de limpeza e higiene pessoal. Iguaracy adotou o Primavera, município simlar em tamanho ao sertanejo, com pouco mais de 13 mil habitantes.

As doações ainda podem ser entregues na Secretaria de Saúde, na Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social e na Subprefeitura em Jabitacá.

Amupe agradecida aos Municípios que estão se empenhando em ajudar as vítimas das cheias da Mata Sul e Agreste.

A Campanha da Amupe Municípios Solidários, está tendo uma boa adesão daqueles municípios que não tiveram problemas com as fortes chuvas caídas recentemente, que atingiu a Zona da Mata e Agreste pernambucano causando danos e sofrimento, deixando desabrigados mais de 40 mil pessoas.

Graças a solidariedade dos recifenses, donativos também estão chegando na sede da Amupe, av. Recife,6205, Jardim São Paulo, e o primeiro lote já foi enviado para o município de Joaquim Nabuco na Zona da Mata sul, que também conta com donativos e apoio do município de Itapissuma. Novos donativos continuam chegando como é o caso da Caravana Francisco de Assis, da Estância, que trouxe diversos donativos, entre roupa, brinquedos, alimentos material de limpeza e até uma cadeira de rodas.

Os municípios que se comprometeram em ajudar humanitariamente estão se esforçando e a direção da Amupe estar agradecida por ter atendido o chamamento de solidariedade da Entidade.

O presidente José Patriota, enfatiza que é importante manter acesa a chama da solidariedade e que novos municípios possam entrar nessa corrente.

É importante citar exemplos. A prefeita Débora Almeida de São Bento do Una juntamente com a população enviou quatro caminhões lotados de donativos e o mais importante: o alento e a certeza de que nas horas difíceis os municípios atingidos podem contar com o apoio dos seus irmãos vizinhos, que foi o caso de São Benedito do Sul, onde o prefeito José Rinaldo Figueiredo, não só agradeceu a atitude da Amupe, como também disse que Débora Almeida, encantou o seu povo com o seu carinho e simplicidade.

A Campanha unificada em prol das vítimas da Mata Sul e Agreste também levou os prefeitos de Brejo da Madre de Deus, Hilário Paulo da Silva  e Arcoverde, Maria Madalena Britto a ter o apoio da população que doou agasalhos, cobertores e alimentos não perecíveis que foram encaminhados para as vítimas que se encontram em abrigos emergenciais montados em Ribeirão, Palmares, Catende, Belém de Maria, entre outros.

Municípios Solidários

Afogados da Ingazeira, Alagoinha, Aliança, Custódia, Igarassu, Itaiba, Iguaracy, Itapissuma, Lagoa do Carro, Moreno, Palmeirina, Salgueiro, São Bento do Una, São João, Sertânia, Surubim, Serra Talhada, Taquaritinga do Norte, Triunfo, Glória de Goitá, Pesqueira, Bom Conselho, Panelas e Angelin, Calumbi, Paranatama, Santa Cruz do Capibaribe, Vicência, Flores.

Pernambuco tem 27 municípios em estado de Emergência

A partir das novas informações coletadas pela Defesa Civil do Estado, o Governo de Pernambuco decretou, neste domingo (04.06), estado de Emergência em mais três cidades, são elas: São José da Coroa Grande, Bonito e Escada. A medida será publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (05.06). Com a inclusão, Pernambuco passa a contabilizar, agora, 27 municípios nesta lista, contando com os 24 já divulgados anteriormente. Até o momento, o número de desalojados está em 43.605 e o de desabrigados é de 3.252.

Após a avaliação do cenário e conclusão da necessidade do decreto, equipes técnicas da Defesa Civil Estadual e do Corpo de Bombeiros serão, agora, enviadas às novas cidades em estado de Emergência para a execução das primeiras medidas de assistência à população em cada uma dessas localidades.

O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel Luiz Augusto, explicou o que muda com a intervenção. “Decretado o estado de Emergência, essas cidades passarão a ser assistidas, também, pelos recursos destinados pelo Governo Federal, além de toda a assistência já oferecida pelo Estado”, ressaltou.

DONATIVOS – Ao longo da semana, os diversos pontos de arrecadação implantados pelo Governo do Estado têm registrado um acréscimo permanente no número de donativos doados pelos milhares de pernambucanos que se solidarizaram com a causa. Até o momento, foram entregues aos municípios em estado de Emergência cerca de 106,5 toneladas de alimentos, 117.165 litros de água potável, 41,5 toneladas de roupas, 88.800 metros quadrados de lona, 4.540 kits limpeza e 7.705 kits dormitório e 6.223 colchões.

FRALDAS – Apesar do aumento das doações, um item de extrema necessidade, a fralda, ainda encontra-se em baixa nos postos de arrecadação. A alta demanda pelo produto foi relatada pelo Gabinete de Crise Central e, por isso, o Governo de Pernambuco faz um apelo à população para que sejam priorizadas as doações de fraldas, de qualquer tamanho, seja geriátrica ou infantil, e de itens de higiene pessoal, como absorventes.

Jaqueira recebe primeiro caminhão com donativos de Afogados da Ingazeira

O caminhão com as dezessete toneladas de donativos arrecadados em Afogados da Ingazeira chegou no final da tarde de hoje (31) ao município de Jaqueira, na Mata Sul do Estado.

 O Vice-Prefeito Alessandro Palmeira, que coordenou a entrega, foi recebido pelo Prefeito do município, Marivaldo Andrade (PT). “Estamos muito emocionados com a generosidade do povo sertanejo. Essa é a primeira ajuda que recebemos depois da tragédia,” informou o Prefeito. Ele fez questão de gravar um vídeo (em anexo) de agradecimento à população de Afogados e ao Prefeito José Patriota, que idealizou a campanha, levando, inclusive, a experiência para a AMUPE, para que outros municípios pudessem “adotar” municípios atingidos pelas enchentes.

 Jaqueira fica na mata sul, a 126 km do Recife, e tem uma população de 12 mil habitantes. Destes, três mil foram diretamente atingidas pelas enchentes. O município conta hoje com cem famílias desabrigadas e mais de 1.400 pessoas desalojadas de suas residências, nas casas de amigos ou parentes. 467 pessoas estão isoladas na zona rural, ilhadas por conta dos alagamentos.

“É gratificante poder ajudar, poder ver no rosto das pessoas o agradecimento. Quero parabenizar todos de Afogados que contribuíram, desde os secretários, servidores, as instituições parceiras, o cidadão e a cidadã comum que tiraram do que tem para ajudar o próximo,” destacou Alessandro Palmeira. Ele está acompanhado do fotógrafo Cláudio Gomes e do Secretário de Cultura e Esportes, Edygar Santos.

Em visita aos municípios de Catende e Ribeirão, nesta quarta-feira, 

o governador acompanhou o trabalho de assistência à população

CATENDE E RIBEIRÃO –  O governador Paulo Câmara dedicou a tarde desta quarta-feira  (31.05) à coordenação dos trabalhos das equipes que operam nos Gabinetes de Crise em municípios da Mata Sul atingidos pelas fortes chuvas do fim de semana. Em Catende e Ribeirão, o chefe do Executivo estadual vistoriou os locais mais prejudicados, ouviu e conversou com as pessoas nas ruas e nos abrigos temporários para conhecer as principais necessidades de cada local e acompanhou e orientou o trabalho de restauração dos serviços públicos. Paulo aproveitou a oportunidade para ratificar o compromisso do Governo de Pernambuco no socorro e atendimento às vítimas das enchentes de todos os municípios em estado de Emergência.

“A gente sai daqui, hoje, determinado a reconstruir tudo aquilo que precisa ser reconstruído. Não vamos parar de trabalhar enquanto a normalidade das cidades não voltar. Vamos, primeiro, recuperar as cidades, fazer a limpeza, reestabelecer os serviços públicos e oferecer a ajuda humanitária necessária. Estamos fazendo também todo o levantamento e o cadastro das pessoas que perderam suas moradias, assim como das pessoas que tiveram toda a parte interna da casa afetada, para que a gente possa realmente ajudar, tanto na recuperação das casas que não foram totalmente destruídas quanto na construção de novas moradias”, detalhou o governador.

Paulo garantiu ainda que o trabalho de assistência prevê a imediata volta do funcionamento da rotina dos municípios, inclusive com o reestabelecimento do comércio. “Estamos trabalhando baseados em um trâmite mais célere para que possamos iniciar a recuperação também das estradas, acessos e pontes.  E isso vai ser feito em conjunto com todas as secretarias estaduais. Já autorizamos a isenção do ICMS aos comerciantes, e estamos buscando formas de créditos para financiar o reestabelecimento do comércio nas cidades. A parceria com os municípios também estão sendo mantidas para que a gente possa repassar os recursos e garantir que os serviços emergenciais sejam realizados, atendendo plenamente a população prejudicada”, cravou.

A comerciante Auxiliadora Almeida, de 47 anos, proprietária de um centro médico e de um fabril de produtos veterinários em Catende, teve seus dois estabelecimentos invadidos pela água. Apesar do sofrimento, Auxiliadora afirmou que acredita no trabalho de recuperação do Governo. “É muito triste passar por tudo isso, mas eu acredito profundamente que o governador, junto com sua equipe, está disposto a trabalhar para solucionar estes problemas. Eu tenho esperança que, em breve,  tudo estará recuperado”, disse.

O secretário executivo da Defesa Civil do Estado, Fábio Rosendo, explicou que os serviços de recuperação já estão sendo realizados desde o último domingo (28.05). “Nossas equipes estão nas ruas com retro-escavadeiras, caçambas e todo o maquinário necessário para que se reestabeleça a normalidade de forma rápida e equilibrada nas cidades”, afirmou, destacando que o Governo de Pernambuco instalou uma base de apoio, em Palmares, onde os mantimentos trazidos pelos helicópteros cedidos pela Força Aérea serão recebidos e distribuídos  para toda a região da Mata Sul, principalmente para as localidades de difícil acesso.

Em Ribeirão, o governador visitou as escolas Sônia Lustosa e Maria Cícera, que, juntas, estão acolhendo cerca de 275 moradores desabrigados. Uma delas é a dona de casa Maria Helena de Oliveira, de 49 anos, que precisou sair de casa pelo risco de desabamento. “Eu fiquei assustada no começo, mas fomos muito bem recebidos aqui. Chegamos no domingo à noite e recebemos comida e tudo o que precisamos para sobreviver nesse momento. O pessoal nos trata bem, não tem cara feia. Eu espero que eu consiga voltar para minha casa logo e voltar a vida normal”, afirmou.

SERRO AZUL – Durante as visitas, Paulo aproveitou para desmentir boatos de que a abertura planejada das comportas da barragem Serro Azul, em Palmares, poderia provocar novas enchentes na região. “É importante que toda a Mata Sul saiba que a barragem Serro Azul contribuiu decisivamente para que o dia de domingo não fosse tão catastrófico como poderia ter sido se ela não existisse. É uma barragem que foi bem planejada, então, tanto o seu enchimento como possíveis formas de desafogar o volume,  evitando que ela chegue acima do nível permitido, está sendo feito de maneira planejada. Nós estimamos a necessidade de abrir algumas comportas de Serro Azul, algo em torno de 25 centímetros dentro do nível de segurança, pois o rio está, hoje, dois metros abaixo da calha normal. Então, isso nos dá a segurança da necessidade de fazer esses ajustes”, garantiu.

E continuou: “Mas reforçamos que isso não irá oferecer nenhum tipo de prejuízo ou insegurança à população. A Mata Sul pode ter certeza de que os níveis de água da barragem Serro Azul estão devidamente controlados, e que qualquer saída de água será feita de maneira planejada e manuseada por técnicos experientes para que não haja nenhuma forma do rio transbordar”, assegurou o governador.

Governador define ações para ajudar comércio da Mata Sul e Agreste em reunião com a bancada estadual

Prorrogação de pagamento do ICMS e oferta de linha de financiamento para comerciantes formais e trabalhadores da agricultura familiar foram medidas acertadas durante encontro
  
O governador Paulo Câmara recebeu, nesta quarta-feira (31.05), a bancada estadual com o objetivo de apresentar a realidade dos municípios da Zona da Mata Sul e do Agreste, atingidos por fortes chuvas nos últimos dias, e as ações que vêm sendo feitas pelo Governo de Pernambuco desde 2010, ano da primeira enchente, na região. Durante a reunião, realizada no Palácio do Campo das Princesas, os deputados elogiaram a atuação do governo e fizeram sugestões no esforço de minimizar os prejuízos materiais causados à população, sobretudo para comerciantes e agricultores.
 
Líder do Governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Isaltino Nascimento explicou que a sugestão dos parlamentares de prorrogar o prazo de pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), para os comerciantes formalizados foi aceita por Paulo Câmara. “O governador já autorizou o secretário da Fazenda e afirmou que um decreto deverá ser publicado destacando a prorrogação. Tudo isso, no esforço de minimizar as perdas dos comerciantes”, esclareceu.
 
Já para os pequenos comerciantes, os deputados estaduais propuseram uma linha de financiamento para atendê-los. “Vamos entrar em contato com a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco e com o Banco do Nordeste, como foi feito em 2011, para ajudar não somente os comerciantes dos municípios atingidos, mas quem teve perdas nas lavouras, os agricultores familiares”, detalhou Isaltino. 
 
Outra sugestão dos parlamentares é buscar construir uma relação com as instituições religiosas de modo que elas possam contribuir com esse momento difícil por que passam as regiões do Estado. “A ideia é que as igrejas possam receber as informações e dar orientações, além de realizar mutirões de assistência”, explicou.
 
“Os deputados que participaram e foram ‘in loco’ conhecer os Escritórios Locais teceram elogios à atuação do governo”, afirmou, acrescentando que todos se colocaram à disposição para estar presentes e contribuírem na orientação diante desse momento de dificuldade por que os municípios passam. Durante a reunião, o governador Paulo Câmara também solicitou aos parlamentares que sejam difusores das notícias e que auxiliem no combate aos boatos.
 
BALANÇO – Nesta quarta-feira (31.05), subiu para 31 os municípios atingidos pelas chuvas. Além dos 24, onde já foram decretados estado de Emergência, foram incluídas as cidades de São Joaquim do Monte, Altinho, São José da Coroa Grande, Cupira, Escada, Bonito e Gravatá, pelas fortes chuvas registradas nesta manhã. O número de desalojados chega a 39.725 e o de desabrigados é de 3.560.
O Governo de Pernambuco ainda deu continuidade à entrega de donativos, visando minimizar o sofrimento e o prejuízo causados pelas fortes chuvas que vêm assolando a Mata Sul e o Agreste do Estado. Ao todo, foram entregues, nesta quarta-feira (31.05), 33 toneladas de alimentos, 11 mil litros de água, 4 toneladas de kits de higiene e limpeza, 5 toneladas de roupas e 1.030 kits dormitórios.
 
Os itens estão abastecendo as cidades em que foram decretados estado de Emergência. São elas Caruaru, Ipojuca, Joaquim Nabuco, Jurema, Lagoa dos Gatos, Primavera, Quipapá, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu, Belém de Maria, Gameleira, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros.
 
Uma nova fase de limpeza e desobstrução de estradas para acesso a distritos e escolas que estejam isolados teve início com a chegada de maquinários. Além disso, para reforçar a assistência na Mata Sul do Estado, o Hospital de Campanha começará a ser montado nesta quinta-feira (01.06). A expectativa é de que, além de atender o município de Rio Formoso, o equipamento dê assistência às cidades vizinhas que precisarem de atenção. Ao todo, cerca de 250 atendimentos serão realizados por dia após a instalação da estrutura pelo Exército.
Governador visita instalações do Hospital de Campanha 
e indica novo hospital para Rio Formoso
RIO FORMOSO – Durante passagem no município de Rio Formoso, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, nesta quinta-feira (01.06), o governador Paulo Câmara visitou o Hospital de Campanha que está sendo instalado pelo Exército na cidade e que estará a serviço do município já nesta sexta-feira (02.06). O equipamento chega para reforçar a assistência à saúde da população devido aos danos causados pelas chuvas no hospital municipal. A estrutura das Forças Armadas realizará 150 atendimentos e cerca de 70 procedimentos diariamente. Diante desse quadro, Paulo assegurou que viabilizará, junto à prefeitura, um novo equipamento de saúde municipal.
 
“Nesse momento difícil, o Hospital de Campanha vai ajudar bastante tanto Rio Formoso quanto os municípios do entorno que precisarem de atenção”, avaliou o governador Paulo Câmara. O equipamento, que tem 900 m², conta com dez barracas de 48 metros quadrados, sete leitos de observação e uma sala para urgência e emergência. Ao todo, 35 profissionais de saúde, um médico, um enfermeiro e quatro técnicos de enfermagem serão responsáveis pelos atendimentos.
 
Paulo também garantiu que iniciará, de forma imediata, negociações com a prefeita, Isabel Hacker, para erguer um novo hospital para a cidade. “Estou analisando junto à prefeita a construção de um novo hospital municipal para garantir a saúde da população de Rio Formoso. A ideia é construir um equipamento totalmente novo em uma área de segurança, para que fique livre de qualquer enchente como a que aconteceu no último domingo”, afirmou, acrescentando que o novo hospital oferecerá os mesmos serviços do anterior.

Paulo Câmara: “Pernambuco está unido pela reestruturação da Mata Sul”

Durante visitas aos municípios de Sirinhaém, Rio Formoso, Água Preta e Gameleira, nesta quinta-feira, o governador agradeceu as doações e reforçou o compromisso de trabalhar pelo restabelecimento da região 
SIRINHAÉM, RIO FORMOSO, ÁGUA PRETA, GAMELEIRA – O governador Paulo Câmara deu continuidade, nesta quinta-feira (01.06), às visitas aos municípios da Mata Sul que foram atingidos pelas fortes chuvas do final de semana. Desta vez, o gestor foi às cidades de Sirinhaém, Rio Formoso, Água Preta e Gameleira. Paulo acompanhou a situação e as medidas que vêm sendo tomadas para minimizar os prejuízos causados à população e observou também a chegada das doações enviadas por milhares de pernambucanos engajados na causa. 
 
“Quero agradecer aos pernambucanos e pernambucanas que não têm medido esforços para se solidarizar com essas pessoas, fazendo doações. Estamos arrecadando muitas toneladas de roupas, de kits de limpeza. E isso é fundamental. Este é um momento de união, de solidariedade. Pernambuco está unido pela reestruturação da Mata Sul”, afirmou o governador Paulo Câmara. Até o momento, foram doados mais de 47 toneladas de alimentos, 25.461 litros de água, 5.735 kits dormitório, 5.665 colchões, 47 kits de lonas, 1.040 kits de limpeza e 5 toneladas de roupas.
 
Paulo reforçou, ainda, que se compromete com cada pernambucano a trabalhar incansavelmente para restabelecer a normalidade nas cidades afetadas pelas chuvas. “Estamos vendo e constatando que muito precisa ser feito. Vamos tratar, primeiro, de limpar as cidades, restabelecer os serviços e garantir às pessoas toda a estrutura necessária e nos prepararmos para o futuro para que tenhamos condições de avançar”, pontuou.
 
Em Sirinhaém, Paulo acompanhou as ações ambientais que estão sendo coordenadas por uma equipe de 30 pessoas do Complexo Portuário Industrial de Suape. Os serviços oferecidos ao município são de podas de árvores e intervenções na vegetação em geral para evitar novos deslizamentos. Durante a visita, o governador enfatizou que todos os municípios atingidos serão visitados por ele. “Vamos a todas as cidades e não somente uma vez. Vamos acompanhar pessoalmente em outras visitas as ações necessárias de reconstrução. Não vamos medir esforços para agilizar a recuperação das cidades”, garantiu.
 
Em visita ao Gabinete de Crise de Rio Formoso, a Defesa Civil apresentou a Paulo Câmara a situação do município, os materiais entregues à população e as ações já feitas e a serem realizadas nos setores da saúde, agricultura, e turismo. “Aqui, temos que intensificar o uso das máquinas para limpeza e desobstrução da cidade”, pontuou o governador.
 
Em seguida, Paulo foi até o município de Água Preta e, na sequência, para Gameleira. Nas duas cidades, o chefe do Executivo estadual realizou visitas aos locais mais prejudicados e aos abrigos temporários. “Embora algumas cidades estejam com mais dificuldade do que outras, o Governo de Pernambuco dará o mesmo tratamento para todas”, assegurou. Por fim, Paulo afirmou que, apesar de todo o esforço que vem sendo feito para amenizar os impactos das fortes chuvas, trabalhará para que enchentes como essas não mais ocorram. “Vamos trabalhar mais do que nunca para que as quatro barragens (Igarapeba, Barra de Guabiraba, Gatos e Panelas) fiquem pronta o quanto antes e possam evitar que situações como essa aconteçam novamente”, registrou.

Municípios Solidários convocam cidades  que ainda não aderiram a campanhando 

Vinte e quatro municípios pernambucanos estão neste momento em estado de Emergência: Caruaru, Ipojuca, Joaquim Nabuco, Jurema, Lagoa dos Gatos, Primavera, Quipapá, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu, Belém de Maria, Gameleira, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros.

Estes municípios não estão sozinhos. Além da solidariedade da população, municípios irmãos se solidarizam através da campanha da Amupe – Município Solidário e estão se envolvendo nas suas cidades buscando donativos para amenizar o sofrimento dessa população desabrigada que já atinge mais de 40 mil pessoas. Município não fique de fora.

Municípios Solidários-

Afogados da Ingazeira, Alagoinha, Aliança, Custódia, Igarassu, Itaiba, Iguaracy, Itapissuma, Lagoa do Carro, Moreno, Palmeirina, Salgueiro, São Bento do Una, São João, Sertânia, Surubim, Serra Talhada, Taquaritinga do Norte, Triunfo, Glória de Goitá, Pesqueira, Bom Conselho, Panelas e Angelin.

O presidente da Amupe, José Patriota faz um apelo aos municípios que não foram atingidos pela catástrofe, que adote um município que está sofrendo, seja um padrinho e ajude, movimente a sua cidade juntamente com as entidades locais e busquem donativos.  Precisamos da solidariedade de novos municípios, os que estão atuando ainda é insuficiente para atender a todos. Diz Patriota.

Amupe também recebe donativos

A Associação Municipalista de Pernambuco-Amupe, também está servindo de base para receber os donativos da população do Recife e outras cidades vizinhas. A entidade fica na Avenida Recife- 6205- Jardim São Paulo, quase em frente a Justiça Federal

Pernambuco tem 24 municípios em estado de Emergência
 
Após receber relatos das defesas civis municipais de 13 municípios afetados pelas fortes chuvas do fim de semana,  o Governo de Pernambuco decretou, no último domingo (28.05), Calamidade Pública nessas cidades. Equipes técnicas, da Defesa Civil Estadual e do Corpo de Bombeiros, foram enviadas para a avaliação do cenário e para a execução das primeiras medidas de assistência à população em cada uma dessas localidades. 
 
Com isso, constatou-se  que não era necessário mais o estado de Calamidade, mas sim o estado de Emergência. A alteração na classificação não afeta a assistência aos municípios. Todo os municípios afetados terão acesso ao crédito, decorrentes de  tragédias. 
 
Essa avaliação técnica também foi realizada em outros dez municípios impactados pelas chuvas, e um novo Decreto (nº 44.492) publicado no Diário Oficial do Estado elevou o número de cidades em Emergência de 13 para 24. 
 
Com o Decreto nº 44.492, também foi ampliado o período de situação excepcional para 180 dias – eram 120 dias antes -, o que permitirá, conforme a Legislação, uma ação prolongada do poder público nas áreas atingidas.     
 
Estão em estado de Emergência os municípios de Caruaru, Ipojuca, Joaquim Nabuco, Jurema, Lagoa dos Gatos, Primavera, Quipapá, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu, Belém de Maria, Gameleira, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros.
 

Afogados: primeiro caminhão com donativos para Mata Sul sai hoje

Publicado em Notícias por  em 30 de maio de 2017

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira deflagrou na manhã de ontem (29) uma grande campanha de arrecadação de donativos para as milhares de pessoas que encontram-se desabrigadas pelas chuvas na mata sul e agreste do Estado.

Sob a determinação do Prefeito José Patriota, também presidente da AMUPE, as Secretarias municipais organizaram a logística de arrecadação e envolveram diversos parceiros na campanha, a exemplo das emissoras de rádio, CDL, Rotary, Ministério Público, grupos da Igreja, jipeiros, conselho tutelar, amigos da fé, grupos de ciclistas, dentre outros.

Todos os postos de arrecadação – secretarias, postos de saúde, escolas, etc – deverão encaminhar à Secretaria de Assistência Social todo o material arrecadado no início da tarde. A previsão é de que nesta terça (30), o primeiro caminhão com donativos siga para atender às famílias atingidas. Uma reunião ocorrida na sede da secretária, na tarde de ontem (29), organizou essa logística.

A própria AMUPE lançou uma campanha solidária para que municípios não atingidos possam “adotar”, auxiliar os municípios que foram arrasados pelas cheias. Afogados da Ingazeira “adotou” o município de Jaqueira, na Mata Sul do Estado. Para lá seguirão os donativos recolhidos pela generosa e solidária população afogadense.

Na manhã desta terça (30), a partir das 8h, os diversos grupos se concentrarão em frente à secretaria de assistência social, na Rua Senador Paulo Guerra, de onde sairão em mutirão para fazer uma arrecadação porta a porta pelas ruas de Afogados.

“Estamos organizando um grande mutirão de arrecadação porta à porta, com a participação dos grupos e instituições parceiras, com as demais secretarias de governo, para conseguir mais donativos e mostrar toda a solidariedade do nosso povo,” informou a Secretária de Assistência Social, Joana Darc.

O Prefeito José Patriota agradeceu à população pela colaboração e o imediato atendimento ao chamado solidário. “O povo de Afogados sempre foi solidário e dessa vez não podia ser diferente. Estou muito emocionado e agradecido pelo apoio de todos,” avaliou Patriota.

Até o final do dia, a Prefeitura terá uma estimativa da quantidade de donativos arrecadado. O Prefeito José Patriota deverá acompanhar “in loco” a chegada desse poderoso auxílio aos irmãos do município de Jaqueira.

Governo de Pernambuco decreta Calamidade em 13 municípios da Mata Sul

e instala Gabinete de Crise para planejar ações emergenciais 

Paulo Câmara reuniu, neste domingo, secretários e comandantes de
operativas para acompanhar e planejar atuação do Estado
 
Após o grande volume de chuva que atingiu municípios do Agreste e da Zona da Mata Sul de Pernambuco, o governador Paulo Câmara reuniu, na manhã do domingo (28.05), no Palácio do Campo das Princesas, o secretariado e as forças operativas para monitorar a situação e planejar  as diretrizes no esforço de conter os impactos das enchentes dos municípios afetados. Diante da situação, o gestor estadual decretou, por meio de publicação em edição extraordinária do Diário Oficial,Calamidade em 13 cidades e a instalação, em cada um dos municípios, de gabinete de crise. São eles: Belém de Maria, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros.
 
“Estamos imbuídos de realizar o monitoramento em tempo integral das cidades atingidas pelas chuvas. Vamos tomar as medidas necessárias para que os prejuízos e o sofrimento da população sejam minimizados com o trabalho que já está iniciado e com o que estamos planejando. O gabinete de crise está sendo instalado nas 13 cidades em estado de Calamidade para dar as respostas e os alertas necessários a toda a população atingida”, afirmou o governador Paulo Câmara, que sobrevoou, à tarde, as principais atingidas. 
 
O gabinete de crise é um local que conta com o apoio da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e de todas as equipes do Governo do Estado, visando concentrar as demandas dos municípios de forma a desburocratizar o atendimento aos moradores. “É um escritório para concentrar demandas que serão reportadas ao Recife para que as secretarias responsáveis proponham diagnósticos e soluções sob o comando do governador Paulo Câmara”, esclareceu o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.
 
Paulo também afirmou que 200 homens já foram enviados para os municípios, tanto do Corpo de Bombeiros, quanto da Defesa Civil do Estado e que irão se juntar às corporações municipais. “Os 200 homens vão continuar na região da Mata Sul enquanto for necessário. Caso seja preciso deslocar mais militares, isso será feito ao longo das avaliações, que serão permanentes”, afirmou.
 
O trabalho humanitário também já está sendo realizado com a entrega de mantimentos nos municípios. “A Codecipe (Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco) já enviou dois caminhões com colchão, lençol, travesseiros, fronhas. Também estamos enviando lonas plásticas, que são bastante demandadas em momentos como esse”, ressaltou. Os kits de alimentação, conforme informou Paulo, serão remetidos para os municípios tão longo fiquem prontos.
 
Ainda entre as ações que estão sendo realizadas, está o monitoramento de todos os reservatórios por meio da Companhia Pernambucana de Abastecimento (Compesa), para avaliar a necessidade de abertura ou não de comportas; o deslocamento de duas aeronaves sobrevoando as áreas de risco; o levantamento da situação dos acessos e estradas, através de engenheiros do Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco (DER-PE) e secretaria de Habitação (Sechab); disponibilização de prédios públicos para servirem de abrigo; deslocamento de três equipes de saúde para a Mata Sul.
 
Em comparação com as fortes chuvas que ocorreram em 2010, atingindo grande parte da Mata Sul, Paulo pontuou que a situação atual é ainda mais grave. “A chuva de 2010, que trouxe tanta destruição, em três dias correspondeu a 180 milimetros (mm). As fortes chuvas que se iniciaram na última sexta-feira, já atingiram 140mm, ou seja, com mais intensidade”, comparou, ressaltando que, embora a situação atual seja mais grave, temos muitos equipamentos preservados, em virtude de planejamento e de preparação, tanto das informações meteorológicas quanto dos investimentos já realizados”.
 
SERRO AZUL – O governador destacou, ainda, que a construção da barragem de Serro Azul, localizada em Palmares, evitou estragos maiores. “O esforço de conclusão de Serro Azul já mostra alguns efeitos, junto com todo o trabalho da Operação Reconstrução de 2010. Temos, hoje, a preservação de casas, escolas e hospitais que já foram construídas em locais adequados para evitar um dano maior”, afirmou. A barragem de Serro Azul tem um reservatório com capacidade de acumulação de 303 milhões de metros cúbicos (m³) e, até agora, recebeu 48 milhões de m³.
 
APOIO – O Governo do Estado também solicitou apoio do Governo Federal, por meio dos ministérios da Cidade e da Defesa. Diante da situação de calamidade, o presidente da República, Michel Temer,  virá a Pernambuco. Para tanto, o governador Paulo Câmara está preparando o material que entende como fundamental e necessário para apresentar ao Governo Federal. ” Um dos pontos é com relação aos recursos dos convênios já formalizados, para que possamos finalizar outras barragens e obras que precisam ser concluídas para evitar fatos como esse ocorram novamente”, afirmou Paulo Câmara.

Paulo Câmara convoca secretariado para atuar nos municípios atingidos pelas fortes chuvas

Nesta segunda-feira (29.05), o governador designou que  toda a equipe cuide, ‘in loco’, dos municípios em estado de Calamidade
 
 
O governador Paulo Câmara reuniu, nesta segunda-feira (29.05), todo o secretariado para determinar que seja feito um esforço conjunto no intuito de minimizar os impactos das fortes chuvas que atingiram municípios da Zona da Mata Sul e do Agreste. Para isso, Paulo designou que cada gestor das pastas coordene um dos 15 Escritórios Locais nas cidades em estado de Calamidade. Durante a reunião, realizada no Palácio do Campo das Princesas, o gestor estadual informou, ainda, que deve decretar estado de Calamidade também para Caruaru, devido a documentações com informações do município do Agreste.
 
“Dando continuidade às ações que já foram tomadas, o governador Paulo Câmara convocou o secretariado e designou aos secretários para tomarem conta de cada um dos municípios que teve decretado estado de Calamidade. O que o governador quer são ações conjuntas, de auxílio aos municípios e aos pernambucanos”, esclareceu o secretário da pasta de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni. Além de coordenar, em parceria com a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de Pernambuco (CODECIPE) e com as Prefeituras Municipais, as secretarias também serão responsáveis por emitir relatórios diários e enviá-los ao Gabinete Central, mantido no Palácio do Campo das Princesas. 
 
Com relação às ações que estão sendo realizadas no esforço de amenizar os danos causados pelas chuvas dos últimos dias, Stefanni esclareceu que as equipes estão de prontidão, trabalhando 24 horas por dia, e que os leitos dos rios e as barreiras estão sendo monitorados. “Hoje, já chegou um dos helicópteros solicitados e um outro deve chegar amanhã. Com isso, vamos continuar a prevenir, tirando as pessoas das áreas de risco. Além disso, as 12 viaturas que foram entregues,na última semana, ao Corpo de Bombeiros, estão em campo mostrando uma ação responsável do governo”, afirmou o secretário, acrescentando que o Hospital de Campanha deverá ser instalado na cidade de Rio Formoso, que teve a sua unidade médica inundada, para reforçar a assistência na Mata Sul.
 
Além da Barragem de Serro Azul, localizada no município de Palmares, que conteve grande parte das águas da chuva, danos maiores também foram evitados devido ao trabalho que vinha sendo realizado pelo Governo de Pernambuco após as enchentes de 2010. “A Operação Reconstrução foi exitosa. Reconstruímos cinco hospitais e nenhum deles foi atingido por essas chuvas. Também entregamos 12.131 casas, construídas em parceria com o Governo Federal, que não foram afetadas. Se considerarmos cinco pessoas em cada casa dessa, tiramos 60 mil pessoas da possibilidade de sofrer danos”, explicou.
 
Com capacidade para 303 milhões de metros cúbicos (m³) de água, a Barragem de Serro Azul já acumula 70 milhões de m³ de água. “Antes das grandes chuvas, a barragem estava com 13 milhões de m³, ou seja, contivemos algo em torno de 58 milhões de m³ que, se não tivessem sido contidos pelo equipamento, teriam aumentado os efeitos danosos das enchentes”, avaliou o Márcio Stefanni.
 
Fotos: Roberto Pereira/SEI
 
 
Escritórios Locais e Secretarias responsáveis
 
Água Preta – Gabinete de Projetos Estratégicos
Amaraji – Secretaria de Transportes
Barra de Guabiraba – Secretaria de Transportes
São Benedito do Sul – Secretaria de Transportes
Sirinhaém – Suape
Jaqueira – Secretaria de Recursos Hídricos
Maraial – Secretaria de Recursos Hídricos
Barreiros – Secretaria de Habitação
Belém de Maria – Secretaria da Fazenda
Catende – Secretaria de Educação
Cortês – Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária
Gameleira – Secretaria de Planejamento e Gestão
Palmares – Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária
Ribeirão – Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer
Rio Formoso – Secretaria de Saúde

Chuvas prejudicam sistema de abastecimento mas aumentam níveis das barragens em Garanhuns

Publicado em Notícias por  em 29 de maio de 2017

Barragem do Cajueiro em imagem de arquivo

O município de Garanhuns está com o abastecimento suspenso  desde ontem, consequência do grande volume de chuvas registrados nos últimos três dias na região. O Sistema Cajueiro, responsável por 60 % da cidade, está sem funcionar em virtude do rompimento de um trecho da adutora pertencente a essa unidade operacional.

A expectativa é que o sistema volte a operar na próxima quarta-feira (31), porque ainda há muita dificuldade para a locomoção dos técnicos para realizar os serviços de reparos. Outro sistema de abastecimento de Garanhuns, o Sistema  Inhumas, está inoperante em virtude de problemas elétricos, também provocados pelas chuvas. Já o terceiro sistema do município, o Mundaú, não está operando porque atua  de forma integrada aos demais.

Segundo o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Igor Galindo, a expectativa é que o Sistema Inhumas volte a funcionar ainda hoje, quando será possível retomar a distribuição de água na cidade. Em virtude  dessas intercorrências, haverá um atraso de dois no calendário vigente, ou seja, a área 2 que seria abastecida  nos dias 28,29 e 30 passará para os dias 30, 31 e 01/06. Já a área 3 receberá água nos dias 02,03 e 04/06.

As chuvas não trouxeram apenas transtornos para a cidade de Garanhuns. Todas as três barragens conseguiram acumular um bom volume de água. A Barragens de Mundaú, que tem a capacidade de acumular 1,2 milhão de metros cúbicos de água está hoje com  83% do total, o que representa um volume de  998,74 m3. Esse reservatório estava 40% há três dias.

A Barragem de Inhumas está hoje com 4, 2 milhões de metros cúbicos, de um total de 6,9 milhões de metros cúbicos, que representa  62% da sua capacidade. Já a Barragem de Cajueiro está com 6, 6 milhões de metros cúbicos, ou seja, 53% da sua capacidade total que é de 14, 4 milhões de metros cúbicos.

Apesar dos resultados extremamente positivos, a Compesa irá aguardar o mês de junho para estudar a possibilidade de alteração do calendário de abastecimento de Garanhuns, que  hoje obedece ao regime de 3 dias com água e 6 sem, chegando em alguns locais a ficar até 8 dias sem água.

“Precisamos ser cautelosos e esperar a evolução da  chuvas para promover qualquer redução no rodizio da cidade. Precisamos ter  segurança  hídrica  para enfrentar o próximo verão sem dificuldades após seis anos de seca intensa”, argumentou Igor Galindo.

As questões da suspensão do abastecimento em Garanhuns  e das barragens que abastecem a cidade foi um dos assuntos discutidos durante a reunião do Gabinete de Crise, que aconteceu ontem (28), com o objetivo de definir as medidas do Governo do Estado para enfrentamento às fortes chuvas que caem em Pernambuco desde o dia 27.

Compartilhe: