Entidades discutem produção adicional de oxigênio em Pernambuco

1 de junho de 2021

Com o objetivo de discutir o volume possível de produção adicional de oxigênio nos próximos dias, em Pernambuco, para suprir a atual demanda do Agreste, a vice-presidente da Amupe e prefeita de Surubim, Ana Célia, participou nesta segunda-feira (31) de reunião híbrida promovida pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com participação do procurador-geral de Justiça Paulo Augusto de Freitas, além do secretário de Saúde, André Longo, do secretário da Fazenda, Décio Padilha e de representantes de empresas que disponibilizam oxigênio para o estado.

Na reunião, o Ministério Público requisitou às empresas White Martins, Air Liquide e Messer Gases Brasil que até amanhã (01/06), às 12h, informem a capacidade total de produção diária adicional de oxigênio para as redes de saúde, pois, segundo o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, são necessários 10 mil metros cúbicos adicionais diariamente, durante 60 dias, para suprir as necessidades atuais.

Na perspectiva dos municípios, a vice-presidente da Amupe, Ana Célia, frisou que “a pauta é prioritária entre os prefeitos e prefeitas do estado. Mais do que nunca, o caminho deve ser percorrido com a união de esforços para assegurar o abastecimento necessário de oxigênio e salvar vidas”, concluiu.


Topo ▲